Como já explicamos em um post anterior, a definição de IoT é: uma forma dos objetos se conectarem a internet e se comunicarem entre si para facilitar as ações dia a dia ou criar outras novas. 

O Diário Oficial da União publicou no dia 26 de junho de 2019 o decreto que institui o Plano Nacional de Internet das Coisas, que tem como objetivo regular e estimular a tecnologia no Brasil.

Os dispositivos que utilizam a Internet das Coisas estão em constante crescimento no mundo, e por isso, é importante estar sempre atento nas novidades. As empresas buscam por esse meio de inovação como forma de melhorar a qualidade do trabalho, otimização do tempo e economia de serviços. 

Por conta disso, o decreto traz vários objetivos interessantes para implementação dessa tecnologia no país, visando melhorar a qualidade de vida não só da população, como também de empresas brasileiras. Entre eles, constam:

  • Melhorar a qualidade de vida das pessoas e promover ganhos de eficiência nos serviços, por meio da implementação de soluções de IoT;
  • Promover a capacitação profissional relacionada ao desenvolvimento de aplicações de IoT e a geração de empregos na economia digital;
  • Incrementar a produtividade e fomentar a competitividade das empresas brasileiras desenvolvedoras de IoT, por meio da promoção de um ecossistema de inovação neste setor;
  • Buscar parcerias com os setores público e privado para a implementação da IoT;
  • Aumentar a integração do País no cenário internacional, por meio da participação em fóruns de padronização, da cooperação internacional em pesquisa, desenvolvimento e inovação e da internacionalização de soluções de IoT desenvolvidas no País.

Câmara IoT

O novo decreto institui que a Câmara de Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas de Comunicação Máquina a Máquina e Internet das Coisas (Câmara IoT) como órgão de assessoramento destinado a acompanhar a implementação do Plano Nacional de Internet das Coisas,  que possui competências como:

  • Monitorar e avaliar as iniciativas de implementação do Plano Nacional de Internet das Coisas;
  • Promover e fomentar parcerias entre entidades públicas e privadas para o alcance dos objetivos do Plano Nacional de Internet das Coisas;
  • Discutir com os órgãos e entidades públicas os temas do plano de ação;
  • Apoiar e propor projetos mobilizadores;
  • Atuar conjuntamente com órgãos e entidades públicas para estimular o uso e o desenvolvimento de soluções de IoT.

De acordo com o governo, a Câmara IoT será composta pelos ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – que a presidirá, pelo Ministério da Economia, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Ministério da Saúde, e pelo Ministério do Desenvolvimento Regional.

A transformação do mundo é contínua e se torna cada vez mais importante se familiarizar com esse meio tecnológico. A IoT veio para mudar a nossa realidade, visto que agora tudo a nossa volta possui inteligência, e está interconectado, nos permitindo ter acesso aos dados e à informação. Reconhecendo a importância dessa tecnologia, o decreto visando melhorar o desempenho da mesma no Brasil, foi publicado dia 26 de junho no Diário Oficial da União.

Para conferir o decreto completo, acesse: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/decreto-n-9.854-de-25-de-junho-de-2019-173021041

E aí, gostou do post? O próximo abordará a IoT nas Smart Cities – cidades inteligentes – e dará exemplos interessantes das cidades que já utilizam essa tecnologia! Fique ligado no nosso LinkedIn para mais novidades!

  • Share:

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar essas tags e atributos HTML: <a href=""> <abbr> <acronym> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Send a Message